O Sutra do Coração

25/06/2013 11:09

Maka Hannya Haramitta Shingyo

 

KAN JI ZAI BO SATSU. GYÔ JIN HAN NYA HA RA MI TA JI. SHÔ KEN GO ON KAI KÛ. DO I' SAI KÛ YAKU.

SHA RI SHI. SHIKI FUI I KÛ. KÛ FU I SHIKI. SHIKI SOKU ZE KÛ. KÛ SOKU ZE SHIKI. JU SÔ GYÔ SHIKI YAKU BU NYÔ ZE.

SHA RI SHI. ZE SHO HÔ KÛ SÔ. FU SHÔ FU METSU. FU KU FU JO. FU ZO FU GEN.

ZE KO KÛ CHÛ. MU SHIKI MU JU SÔ GYÔ SHIKI. MU GEN NI BI ZE' SHIN I. MU SHIKI SHÔ KÔ MI SOKU HÔ. MU GEN KAI NAI SHI MU I SHIKI KAI. MU MU MYÔ YAKU MU MU MYÔ JIN. NAI SHI MU RÔ SHI. YAKU MU RO SHI JIN.

MU KU SHÛ METSU DÔ. MU CHI YAKU MU TOKU. I MU SHO TO' KO. BO DAI SA' TA. E HAN NYA HARA MI TA KO. SHIN MU KE GE. MU KE GE KO. MU U KU FU. ON RI I' SAI. TEN DÔ MU SÔ. KU GYÔ NE HAN.

SAN ZE SHÔ BUTSU. E HAN NYA HA RA MI TA KO. TOKU A NOKU TA RA SAN MYAKU SAN BO DAI.

KO CHI HAN NYA HA RA MI TA. ZE DAI JIN SHU. ZE DAI MYÔ SHU. ZE MU JÔ SHU. ZE MU TÔ DÔ SHU.

NÔ JO I' SAI KU SHIN JITSU FU KO. KO SETSU HAN NYA HA RA MI TA SHU. SOKU SETSU SHU WATSU.

GYA TÊ GYA TÊ. HA RA GYA TÊ. HARA SÔ GYA TÊ. BO JI SOWA KA.

HAN NYA SHIN GYÔ. 

Quando o bodhisattva Avalokiteshvara praticava profundamente a perfeição da sabedoria, viu claramente que os cinco agregados [forma, sensações, percepções, vontade, consciência] são vazios em sua natureza. Assim, libertou-se de todas as tristezas e sofrimentos.

Ó Shariputra, a forma é vacuidade, a vacuidade é a forma. A forma não é outra senão a vacuidade, a vacuidade não é outra senão a forma. As sensações, percepções, vontade e consciência também são assim.

Ó Shariputra, todos os fenômenos são vacuidade. Não aparecem nem desaparecem, não são impuros nem puros, não crescem nem diminuem. Portanto, na vacuidade não há forma, sensação, percepção, vontade, consciência; não há olho, ouvido, nariz, língua, corpo, mente; não há cor, som, odor, sabor, tato, fenômeno; não há [reino dos sentidos, desde] o reino da visão até o reino da mente; não há [elos da existência dependente, desde] a ignorância e o fim da ignorância até a velhice-e-morte e a fim da velhice-e-morte; não há [as Verdades Nobres sobre] o Sofrimento, a Origem, a Cessação, o Caminho; não há sabedoria, nem ganho, nenhum ganho.

Sem o que ganhar, o Bodhisattva permanece na perfeição da sabedoria e não tem obstáculos em sua mente. Sem obstáculos e, portanto, sem medo, ele fica bem distante das delusões; isto é o nirvana. Todos os Buddhas dos três tempos, através da perfeição da sabedoria, alcançam a  iluminação insuperável, completa e perfeita.

Portanto, saiba que o mantra da perfeição da sabedoria é um mantra de grande divindade, um mantra de grande sabedoria, um mantra insuperável, um mantra inigualável, capaz de eliminar todo sofrimento; isto é verdade, não é mentira. Então, proclame o mantra da perfeição da sabedoria, o mantra que diz:

GATE GATE PARAGATE PARASAMGATE BODHI SVAHA

Isto completa o Coração da Venerável Perfeição da Sabedoria.

 

 

 

 

 

 

 

http://www.dharmanet.com.br/prajna/japones.htm